Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

julho 22, 2013

LOVING YOU - Análise Histórica



Os Anos de Formação - 1956-1958

No início de 1957 começaram as filmagens para Loving You, que foi realizado por Hal Kanter, que também co-escreveu o argumento com Herbert Baker, com base num romance da autoria de Mary Agnes Thompson. Hal Wallis estava presente para este seu primeiro compromisso como produtor num filme de Elvis Presley. Os outros atores no filme eram Wendell Corey e Lizabeth Scott. Coincidentemente, Corey também tinha trabalhado no filme The Rainmaker do ano anterior - o filme para o qual Elvis tinha feito o seu teste cinematográfico. Dolores Hart, no seu primeiro de dois filmes com Elvis, representou o papel de Susan.
A música deste filme é rebelde e excitante. Do ponto de vista visual, foi extremamente bem feito, dando aos admiradores de cinema uma primeira e real oportunidade de testemunhar a forma única de atuar ao vivo de Elvis Presley. Aos 22 anos de idade, Elvis estava vibrante e era extremamente ativo na suas atuações e, no filme, ele exibe vários exemplos da sua habilidade. A trilha sonora incluiu canções clássicas tais como Teddy Bear, Mean Woman Blues e Lonesome Cowboy. Na generalidade, foi uma trilha sonora excelente e que ainda se mantém muito bem hoje em dia.

Por volta da altura em que Elvis começou a fazer o seu segundo filme, o famoso cabelo super preto já adornava a sua cabeça. O seu próprio cabelo muito mais claro tinha sido visto (se bem que a preto e branco) em Love Me Tender e só voltaria a ser visto outra vez em mais dois dos seus três filmes para a United Artists, Follow That Dream e Kid Galahad. Ele usou uma peruca loira (demasiado óbvia) em Kissin' Cousins, mas sem contar com estas ocasiões, continuou com o cabelo preto pintado durante o resto da sua carreira cinematográfica e bem além, até à sua morte.

O semi-biográfico Loving You foi bem escolhido para ser o seu primeiro filme em que foi a estrela principal. Os paralelos com a sua própria carreira eram bastante óbvios: um caminhoneiro de cidade pequena que é retirado da obscuridade e, após alguns incidentes e alturas conturbadas, consegue chegar ao Sucesso. As caracterizações de Elvis nos seus filmes pré-Exército eram agressivas e rebeldes - cheias de ameaças veladas. De certa forma isto parecia ser um progresso natural da sua imagem sobre o palco - afinal, se os pais americanos se sentiam chocados e furiosos com os seus giratórios exageradamente sugestivos sobre o palco como artista, então porque motivo esta transição não seria feita para o cinema? Por estranho que pareça e apesar do fato desta personalidade temperamental parecer natural em Elvis, o estúdio decidiu que era necessário fazer uma mudança. Quando Elvis retomou a sua carreira cinematográfica em 1960 depois de ssair do exercito, tornou-se - com exceção de talvez 3 filmes - no americano todo simpático em mais de 20 filmes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

back to top